13 de janeiro de 2020

Resenha: O que o sol faz com as flores

Imagem relacionada
Título: O que o sol faz com as flores
Editora: Planeta
Autora: Rupi Kaur
Páginas: 256
Resenhista: Déb
Adicione: Skoob
Sinopse: o que o sol faz com as flores é uma coletânea de poemas arrebatadores sobre crescimento e cura. ancestralidade e honrar as raízes. expatriação e o amadurecimento até encontrar um lar dentro de você. 
organizado em cinco partes e ilustrado por rupi kaur, o livro percorre uma extraordinária jornada dividida em murchar, cair, enraizar, crescer, florescer. uma celebração do amor em todas as suas formas.
Nota: 4/5

Sobre o livro

O que o sol faz com as flores é uma coletânea de poesias dividido em cinco partes, murchar, cair, enraizar, crescer e florescer. São cerca de 256 páginas, algumas negras escritas em branco que destacam os títulos, as introduções e os desfechos, que guardam versos e poemas para quase todos os gostos (menos aqueles que são extremamente restritos). E poemas que contém títulos, desenhos ou nenhum deles. Apenas versos simples, que podem ou não conter algum significado para você, leitor. Essas poesias falam

sobre a dor,
"quando cheguei ao fundo do poço
que fica depois do fundo do poço
e que ninguém me deu a mão ou uma corda
eu me perguntei
e se ninguém mais me quiser
porque eu não me quero mais
- sou tanto o veneno quanto o antídoto"

o abandono, 
"você levou o sol
quando se foi"

o respeito as raízes,
"deixar seu país
não foi fácil para a minha mãe
ainda a vejo procurando a sua terra
nos filmes estrangeiros
e na prateleira de importados"

 o amor, 
"hoje cedo
eu contei para as flores
o que eu faria por você
e elas se abriram"

e o empoderamento.
"Olhe para o seu corpo
 sussurre
não há casa igual a você
- obrigada"


Esclarecimentos sobre a resenha deste livro

Particularmente, a Rupi Kaur não é das minhas personalidades favoritas. Eu não concordo com muitas coisas que ela faz ou diz, mas a personalidade do autor não deve invadir a opinião do leitor sobre a obra. O correto a se fazer é julgar a obra após a ter lido.

Não posso negar que tenho um certo medo de escrever sobre o livro já que diversos críticos literários amaram ou tacaram pau neste livro, falaram que a escrita dela é para adolescentes abobadas ou até mesmo que as pessoas não deveriam ler este lixo que não é poesia. E muitos reverenciaram falando que ela é a melhor poeta. O que para qualquer crítico literário com o mínimo de conhecimento sobre poesia, sabe que não é verdade. Ela está muito longe de ser uma das melhores poetas da escrita contemporânea.

O primeiro ponto que devo descrever sobre este livro, é que Rupi Kaur tem uma escrita muito direta e simples, de forma que ela consegue se comunicar facilmente com grandes massas, entre elas os adolescentes, que estão muito presentes nas redes sociais, onde ela trabalha de forma expressiva com quase 3,9 milhões de seguidores em sua conta do Instagram.

O segundo ponto que devo ressaltar, é que ela não é Shakespeare, T. S. Eliot, Olavo Bilac ou Florbela Espanca.

O terceiro ponto, Rupi Kaur é feminista e para muitas pessoas isso é um problema. Para outras não. Particularmente, eu não ligo. Não sou feminista e nem sinto a obrigação de ser mesmo tendo lido Rupi Kaur, que atualmente é uma das grandes influenciadoras feministas espalhadas pelo mundo.

Minha Opinião

Depois de toda esse introdução que escrevi sobre Rupi Kaur, agora devo deixar a minha opinião sobre o livro.

Eu gostei bastante e digo isto por causa de sua escrita. Ela é simples, razoavelmente sem sentimento e direta ao ponto. O que no momento atual é excelente para mim. Nem sempre eu estou no clima para ler um soneto de Shakespeare e chorar com ele. As vezes eu só preciso de alguma coisa que abra os meus olhos e me fale que eu não devo sentir tudo de uma forma tão impactante. 

O que é uma maravilha!

Os versos que eu mais gostei dela, são os que falam sobre a mãe. Eu realmente gostei bastante de ela tentar em diversos momentos expressar o ponto de vista da mãe dela e tentar dar conselhos sobre o que ela poderia ter feito no passado. E na página 148 da minha edição, ela fez um desenho da mãe que eu achei bem bonito.

Eu recomendo Rupi Kaur para quem não quer um livro difícil de ler, para quem não quer enrolação, para quem quer alguns temas tabu que ela não retrata de forma muito explícita e para quem não tem nenhum problema em relação a eles.

Obs.: E também esqueci de dizer algo, ela tem uma escrita diferente, que contém apenas letras minúsculas e apenas o ponto final como pontuação.

8 comentários:

  1. Uau!
    Tô chocada. Gostei da sua análise e quero muito, muito, muito ter o livro físico em mãos.
    Sou louca por poesia, não sei julgar nada quanto a estética ou qualquer coisa, mas amo todas as poesias praticamente. E por ela ter versos simples, diretos me faz querer mais ainda. E tem desenho menina!! Que é outra coisa que eu amo, eu preciso que alguém me presenteie com esse livro kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi meu bem!
      Menina, estou tentando analisar nesses últimos tempos e fazer algumas criticas, mesmo que elas não sejam o que as pessoas querem ler! E por sinal, compra sim porque o livro em relação a aparência, ele é M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O
      Beijos ♥

      Excluir
  2. Olá,
    Não conhecia o livro de poesias, mas achei interessante os pontos que ele aborda.
    É uma dica que com certeza não vou deixar passar.

    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem? Interessante a sua visão sobre o livro. Eu gosto de livros de poesias e ou poemas, e este daí me parece ser excelente. Abraço!

    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. eu tenho o primeiro livro da Rupi e gosto mt dos textos viscerais dela, com certeza quero ler esse tbm

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  5. Oi, Mel
    Eu nem gosto de poemas mas eu adorei o primeiro livro da Rupi que li, e eu acho uma leitura extremamente necessária, mesmo que não seja o gênero que a maioria gosta. É um livro que nos faz refletir sobre diversas coisas, e isso é muito importante nos dias atuais. Esse ainda não li mas está na minha lista.
    Beijo
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Debora, eu não conheço a autora, mas sempre em assusto quando as pessoas acham que feminismo é algo ruim. Enfim, faz tempo que não leio poesias e agora até fiquei curiosa,

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mi!
      Algumas pessoas realmente não gostam de feminismo e desprezam o mesmo. Eu não sou feminista, mas sei que devemos respeita-lo já que ele é um movimento feito para as mulheres.
      Seria interessante que você realizasse a leitura.
      Beijos ♥

      Excluir

Olá, que bom que veio!
Deixe seu comentário, e logo retribuirei sua visita 💖